Archive for the ‘QUITUTES DO ABEL’ Category

Salada Caesar

20 de abril de 2010

Ingredientes

– ½ maço de alface americana
– ½ maço de alface crespa
– 1 dente de alho sem casca
– 1 filé de aliche
– 1 xícara (chá) de creme de leite fresco
– 2 colheres (sopa) de maionese
– 2 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado

– ½ xícara (chá) de azeite

– suco de 1 limão

– Croutons para decorar ( fatia de pão italiano sem casca,
em cubos pequenos assado no forno com azeite )

Modo de preparo

Lave as alfaces em água corrente. Deixe de molho numa tigela com água e um pouco de vinagre por 20 minutos.
Coloque todos os outros ingredientes no liquidificador.
Bata por 2 minutos, até ficar um creme. Seque as folhas com papel toalha e rasgue-as em pedaços médios. Arrume-as numa saladeira, regue com o molho, salpique o parmesão e decore com os cubos de pão

Curiosidades e Dicas do Chef

A receita original vai ovo cru, porém não acho seguro utilizarem.
Para  obter uma receita de sucesso  fiz algumas modificações e tive um
ótimo resultado.

Esta salada é um prato completo. Na minha opinião,uma porção bem servida não necessita de prato principal

Ela pode e deve ser servida como prato principal, para os amantes de salada, claro.

Historia

É a mais popular salada americana. Chegou ao Brasil só nos anos 80,
como uma grande novidade. O nome, diferente do que se possa pensar,
não é homenagem ao grande imperador romano Caius Julius Caesar (44 a.C.).

O “Caesar” da salada, apesar de também romano, é outro.
Trata-se de Caesar Cardini – que, junto com seu irmão Alex, deixou Roma para fundar o hotel “Caesar Place”, em Tijuana, no extremo norte do México, junto ao oceano Pacífico.

No feriado de 4 de julho de 1924, estava completamente lotado seu hotel com escritores, políticos, atores de Hollywood – 4 de julho, bom lembrar, é o dia da Independência americana, nosso 7 de setembro. Já começava a faltar comida na despensa, o chef se viu  obrigado a improvisar, com os poucos ingredientes que lhes restavam.

Para manter as aparências anunciou, aos impacientes ocupantes das mesas do restaurante, que iria servir o mais novo prato do cardápio. A salada foi preparada em um palco, tendo ao lado o proprietário do hotel, na frente de todos os clientes. Um verdadeiro show, para desviar a atenção dos poucos ingredientes a serem usados. Como novidade absoluta, acrescentou-se
ao molho da salada gemas cruas de ovo – depois proibidas por produzir, esse ovo cru, contaminação de salmonela.

A salada ganhou o nome do próprio dono do hotel e logo foi considerada, pela International Society of Epicures,de Paris, “a mais importante receita americana dos anos 50”.

Uma das mais importantes receitas americanas, ironicamente,nasceu no México, criada por um chef italiano, para japoneses e outros clientes do mundo todo!!!!

Façam em casa e nos contem se gostaram!!!!

Dúvidas, sugestões ou para contratar o Chef Abel entrar em contato através do e-mail : abelnp@hotmail.com

Sigam-me no twitter!!!

http://twitter.com/bazarmondo

Anúncios

Croque Monsieur

12 de abril de 2010

INGREDIENTES

  • 4 fatias de pão de forma
  • 100g queijo emmental ralado
  • 4 fatias de presunto
  • 2 fatias de mussarela
  • 200ml creme de leite fresco
  • Sal, noz moscada
  • pimenta do reino preta moída a gosto
  • 2 ovos

MODO DE PREPARO

Misture o creme de leite com os ovos, tempere
com sal, pimenta e noz moscada. Deixe esta mistura reservada.
Disponha uma camada de creme em duas fatias de pão,
distribua uma fatia de mussarela e duas fatias de
presunto sobre cada pão. Feche o sanduíche com outra
fatia de pão.
Misture o creme com o queijo ralado e distribua sobre o
sanduíche, de maneira que fique bem umedecido. Leve
para gratinar em forno pré-aquecido a 200 graus, por
cerca de 10 minutos ou até que o queijo esteja
derretido e com cor levemente dourada.

SUGESTÃO DE ACOMPANHAMENTO

*Seu croque ficará muito mais gostoso se feito com brioche.

*Para dar um toque diferenciado ao croque, você pode trocar o presunto cozido por presunto tipo parma.

*Para acompanhar o croque, sirva uma salada de folhas verdes, regada com um bom vinagre, azeite e um pouco de sal e pimenta-do-reino.

CURIOSIDADE

O Croque-monsieur apareceu pela primeira vez na carta de um café parisiense em 1910, mas desconhece-se a origem da palavra. Foi mencionado pela primeira vez na novela de Marcel Proust À l’ombre dês jeunes filles em fleurs, publicada em 1919.
Desde então é super procurando em bares e restaurantes francesses até os dias de hoje.

Dúvidas, sugestões ou para contratar o Chef Abel entrar em contato através do e-mail : abelnp@hotmail.com